sábado, 15 de fevereiro de 2020

Você sabe perguntar?






A Internet e as tecnologias que vieram à reboque permitiram uma conectividade nunca vista, e um dos desdobramentos disso foi a criação de fóruns, grupos de WhatsApp, grupos no LinkedIn e diversas formas de associação, nos quais o objetivo é a troca de informações técnicas.

Traduzindo: ajudar e ser ajudado.

Eu já passei por diversos desses grupos, ainda frequento alguns, e uma característica comum em todos eles, inclusive nos grupos internacionais, é a inabilidade de muitos pessoas em fazer a pergunta adequada, quando precisam de ajuda na resolução de um problema.

Na maioria das vezes, o que chega é uma foto desfocada, com a legenda " o que pode ser isso"?

Isso o quê?

O interlocutor não disse o modelo do robô, a versão do software, a aplicação, se tem alguma customização, se no log de falhas existe mais alguma outra falha associada (spoiler alert: normalmente existe), o que aconteceu antes daquela falha, e por aí vai.

Então, a pergunta que deveria ter desencadeado a resposta, acaba desencadeando outras perguntas - que já deveriam ter sido respondidas - começa a gerar ruídos, e pode ainda desviar o foco do problema original, visto que uma pergunta vaga pode deixar espaço para outras interpretações.

Um exemplo.

Uma pessoa lança uma pergunta em um grupo de WhatsApp:

"Estou tendo dificuldades para inserir dois cartões no Beckhoff. Como faço isso?"

A pergunta não está clara.

Não sabemos o que controla esse módulo Beckhoff. Não sabemos onde ele está montado. Não sabemos o modelo, nem do módulo, nem do cartão. E por aí vai.

Alguém menciona o TwinCAT, que é a ferramenta padrão da Beckhoff. Mas normalmente essa ferramenta é usada quando a CPU também é Beckhoff.

Como era em um grupo de robótica e esse assunto já tinha sido discutido uns dias antes, as suposições - que se provaram verdadeiras - eram de que fosse o módulo que vem montado na maioria dos controladores KRC4. Daí para frente, a conversa fluiu. Mas até se chegar nesse ponto, rolaram muitos assuntos paralelos.

Não seria muito melhor e mais rápido ter recebido uma pergunta do tipo: Como faço para inserir mais dois cartões de IO EL1809 e EL2809 no módulo Beckhoff EK1100 que fica dentro do armário do KRC4?

Já presenciei diversos casos onde a solução veio da própria pessoa que estava em dúvida, porque a mesma se fez perguntas sistemáticas e nesse processo acabou desconstruindo o próprio problema.

Por outro lado, se a pessoa que precisa de ajuda não não se deu ao trabalho de juntar o mínimo de informações possíveis antes de perguntar, por que as outras deveriam gastar o tempo delas tentando resolver aquele problema?

Pensar antes de perguntar. E se precisar perguntar, perguntar com assertividade.

As respostas serão melhores e mais rápidas.

quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

Tutorial ABB Yumi

Tutorial (em inglês) do ABB Yumi.

Não consegui ver direito, mas me pareceu bem interessante.

https://new.abb.com/products/robotics/service/training/tutorials