segunda-feira, 21 de setembro de 2009

ROBOT OPERATING SYSTEM

Na edição 283 da revista INFO (Setembro/2009), uma matéria curtinha me chamou a atenção.

Falava sobre o ROS (Robot Operating System), uma tentativa dos cientistas criarem um sistema operacional que poderá ser utilizado por qualquer pessoa que queira desenvoler qualquer tipo de robô. Ambicioso, não?

Obviamente, o âmbito da reportagem é a robótica acadêmica, de pesquisa, onde as particularidades tanto do software como do hardware são muito mais acentuadas do que em nosso ramo de trabalho.

Contudo, não deixa de ser interessante imaginar as possibilidades que esse tipo de ferramenta poderia trazer ao chão de fábrica.

Embora não seja a maioria dos casos, em determinadas situações linhas ou até mesmo células são montadas com robôs de fabricantes diferentes. Comissionar esse arranjo de equipamentos, dependendo do caso, pode ser trabalhoso, justamente por ter que se levar em conta as idiossincrasias de dois ou mais tipos de máquinas, o que, evidentemente, pode comprometer a produtividade das equipes envolvidas.

Mas, e se fosse possível utilizar os mesmos programas e configurações, independente do hardware?

Sinceramente, acho que a probabilidade de isso acontecer é, tipo assim, nula. De qualquer jeito, sonhar não custa nada.

Detalhe: se você for corajoso e quiser experimentar, esteja avisado que, por enquanto, o software só roda em filhotes do Unix (leia-se: Ubuntu e Mac OS X).

Nenhum comentário:

Postar um comentário